Caminho dos Diamantes – Ouro Preto

O Caminho dos Diamantes vai de Ouro Preto a Diamantina, então é uma boa opção pra quem é de Minas e quer começar sem sair do Estado. Foi o que eu fiz! Fomos eu e meu namorado de carro, sem conhecer nada por lá. Chegamos primeiro a Ouro Preto que, apesar de longe, é uma viagem tranquila. Ficamos por três dias e posso dizer que é a melhor cidade deste percurso, sendo beeem difícil aproveitar tudo o que ela oferece só neste tempo.

Ouro Preto

Onde Ficar – Além dos tradicionais hotéis e pousadas, há várias opções de Hostel por lá. É uma alternativa pra quem quer gastar pouco e conhecer pessoas de outros lugares. Tive uma ótima experiência no UAI Hostel, que foi onde ficamos hospedados. Junto conosco estavam uma belga, uma britânica, além de um boliviano que já estava mais para morador do que hóspede (veio para a Copa do Mundo e não voltou mais) e do anfitrião mais atencioso de todos. Com o bônus de uma coleção incrível de discos de vinil e uma música boa sempre tocando na sala!

PSX_20160125_201813
UAI Hostel

O que fazer – No primeiro dia, passeamos pelo Centro Histórico da cidade, que ficava a poucas ruas do hostel. Ouro Preto é bem complicada de explorar de carro, vale muito mais a pena ir a pé, e os pontos turísticos são na sua maioria próximos.  Visitamos a Praça Tiradentes, o Museu da Inconfidência, a Casa dos Contos, o Museu Casa Guignard, as Igrejas por ali e depois subimos para aproveitar a vista através dos mirantes e dos lugares mais altos da cidade. Não contratamos guia porque não julgamos necessário, já que algumas atrações contam com guias gratuitos, outras têm vários painéis explicativos e umas nem precisam de descrições!

IMG_20160125_203754

Cada um desses lugares foi particularmente muito interessante, muito mesmo! Bem conservados, bonitos aos olhos, organizados e cheios de arte e história. Uma coisa legal é que até mesmo as construções que geralmente seriam mais modernas, como os bancos e as redes de fast food, são instalados em imóveis antigos da região, tudo para não descaracterizar o estilo.

Nos outros dois dias, intercalamos passeios na cidade e idas às cachoeiras da região. A Cachoeira das Andorinhas merece destaque, é de fácil acesso, tem uma recepção para controle dos visitantes (fica dentro do Parque das Andorinhas, mesmo sendo gratuita) e além da parte linda à céu aberto, há uma parte subterrânea incrível. Em qualquer parte que você vá, vai encontrar uma vista rica de natureza, principalmente porque ela fica num ponto bem alto. Fomos também ao município vizinho, de Lavras Novas, que tem mais uma infinidade de cachoeiras, mirantes e muita trilha! Só que é inteligente contratar um guia, pois são bem mais complicadas de se chegar. Inclusive a Ecoventura diponibiliza jeeps e quadriciclos para alugar e dá pra passar um dia todo sem perceber! (Pretendo voltar esse ano e aproveitar melhor, depois conto mais!)

IMG_20160126_135500
Cachoeira das Andorinhas
IMG_20160128_133236
Mapa de Lavras Novas

Fizemos também o famoso passeio de trem até a cidade de Mariana e achei muito bom o custo-benefício (estudante paga meia). O interior do trem é muito charmoso, todo de madeira, e o visual da estrada é impressionante! Achei uma tarde suficiente para conhecer os pontos principais de Mariana. Compensa!

IMG_20160125_205649

À noite, a cidade oferece algumas opções de entretenimento, desde festas de repúblicas a bons restaurantes. No nosso caso, o Hostel fez uma festinha de confraternização um dia e nos outros saímos para comer por ali.

Onde comer – Visitamos todos os cafés daquela área, são muitos e cada um mais charmoso que o outro. Além deles, os chocolates também são muito atrativos. A Chocolateria Puro Cacau é tudo numa só, do tipo intimista e com um cardápio delecioso, é ótima para aproveitar durante o dia. Já a noite, o Porão Cervejaria, que fica abaixo dessa chocolateria, tem bebidas artesanais e pratos de preços acessíveis. Outra opção é o Café Geraes, um restaurante mais arrumadinho, muito bonito, que tem até shows de jazz. E o mais interessante é que quando você desce as escadas para o porão, encontra um bar bem mais informal, chamado Escadabaixo.

IMG_20160125_203600

Foi uma opção própria gastar nestes locais. Levamos alguns lanches de casa mesmo, almoçávamos em um pequeno restaurante por quilo, o Hostel oferecia café da manhã e disponibilizava a cozinha também. É uma alternativa para quem quer aproveitar mesmo com um orçamento menor.

Espero ter ajudado!

Anúncios

Um comentário sobre “Caminho dos Diamantes – Ouro Preto

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s